Teambuilding_Hi-Interactive-3

Relacionamentos Interpessoais Positivos

Luis Granja I Life & Executive Coach, Positive Psychology Coach

No que consistem “Relacionamentos Interpessoais Positivos”?
Será que os Relacionamentos Interpessoais Positivos são baseados apenas em positividade, em que está tudo bem e nada a dizer ou a afirmar perante os desafios que nos são colocados? É óbvio que não.

Tempos agitados os que se vivem. Mercados desafiantes, empresas cada vez mais exigentes na seleção dos seus candidatos, recrutadores muito atentos aos pormenores, candidatos com habilitações diferenciadoras, objetivos cada vez mais exigentes, clientes com enorme variedade de escolhas possíveis.

O que pode então diferenciar na hora de escolher?
É também óbvio que a “Relação” assume hoje um papel tão determinante como talvez nunca teve.

“Relacionamentos Positivos” são aqueles que são baseados em Empatia, Confiança mútua, Inteligência Emocional, em praticar escuta ativa constante e em dar e receber feedback sobre o que estou a comunicar e a percepcionar do que estou a ouvir.

Parece difícil certo? A má notícia é que de facto é difícil. A boa notícia é que se treina. Como?
Através de uma elevada “Predisposição Interpessoal”.

Quando estou totalmente focado no que estou a dizer e no que estou a percepcionar do que o “Outro” está a dizer. Com uma boa “Predisposição Interpessoal” tudo isto se torna para além de possível, muito mais fácil.

No maravilhoso mundo dos Relacionamentos Interpessoais, a Psicologia Positiva veio acrescentar algo que o torna ainda mais belo.

A utilização das chamadas Forças Humanas (o que fazemos bem mas que muitas vezes não sabemos que o fazemos).
Forças como a Bondade, a Apreciação de Beleza, a Criatividade são forças que expressas e “atiradas” ao “outro” tornam os relacionamentos, sejam em que contextos forem, mais belos ainda.

Existe no entanto uma Força com um “peso” enorme no meio das 24 Forças de carácter que a Psicologia Positiva nos dá e que pela importância que tem, precisa a meu ver, de estar bem presente… a chamada Força da Gratidão.

Experimente na próxima vez que tiverem perante um cliente, um empregador, um aluno, um professor ou um amigo, no final da interação “atirar” a palavra “Gratidão” para o vosso receptor e depois fiquem à espera da sua reação.

Perceberão de imediato do que vos escrevo.
Grato pela vossa leitura.

Luís Granja
Life & Executive Coach
Positive Psychology Coach
Executive Master in Applied Positive Psychology – ISCSP

Posted in Notícias.